Empreender não é uma tarefa simples, mas, para quem deseja ter sucesso no ramo da odontologia, muitas vezes, essa é uma missão necessária. Montar seu próprio consultório, prospectar novos pacientes, fazer os atendimentos e cuidar da gestão, são pontos essenciais que todo dentista empreendedor precisa considerar.

Mas, além do básico, para conseguir se destacar e ter sucesso no ramo, é preciso ir além, superando os desafios tradicionais do setor e diferenciando o seu serviço da concorrência, conquistando e mantendo uma base fiel de pacientes.

Para quem está começando, tudo isso pode parecer bastante assustador, mas a verdade é que com conhecimento e disposição é possível superar os principais desafios da área e, claro, aproveitar as oportunidades de mercado. Quer saber mais? Continue a leitura!

Quais os principais desafios para o dentista empreendedor?

Como em todos os setores em que se deseja empreender, no ramo da odontologia também existem desafios importantes que precisam ser conhecidos para, então, serem superados. Veja alguns mais comuns.

Dificuldade em se tornar empreendedor

Infelizmente, essa é a maior dificuldade da maioria dos profissionais, afinal nem todos se enxergam como um dentista empreendedor. Além dos conhecimentos técnicos da odontologia, quem pretende alcançar o sucesso nesse ramo precisa, obrigatoriamente, aprender a gerir o seu negócio, que é a sua clínica.

Muitos profissionais não têm essa base na faculdade e acabam completamente perdidos quando começam a atuar. Ainda que você não abra a sua clínica tão cedo, ter noção de marketing, gestão financeira, entre outros pontos, é fundamental para se posicionar melhor dentro do próprio mercado, formando parcerias interessantes.

Para superar essa dificuldade, é preciso que o dentista tenha realmente vontade de empreender e queira aprender a se tornar um gestor melhor, estudando sobre assuntos correlatos ou até buscando um sócio para lhe dar apoio.

Altas cargas tributárias

Essa é uma dificuldade de praticamente qualquer empreendedor no Brasil, independentemente da área de atuação. E, para piorar, a legislação tributária ainda é vasta e complexa, sendo diferente entre cidades e até estados.

Quem não tem conhecimento na área contábil e decide se arriscar sem auxílio técnico nessas questões pode acabar com problemas, como optando por um regime tributário que não favoreça a sua realidade e pagando impostos ainda mais altos do que deveria.

Outro problema que pode acontecer por desconhecimento ou descuido é a sonegação fiscal, esquecendo-se de pagar impostos obrigatórios e correndo o risco de ter de pagar multas altas e até mesmo fechar o seu consultório.

Se informar é fundamental, portanto, se você deseja começar a empreender, procure a ajuda de um contador de confiança que conheça o seu setor e fique por dentro de todos os impostos que terá de pagar, já incluindo esse valor no seu planejamento financeiro.

Alta concorrência

A grande concorrência é sempre citada entre os dentistas como um dos principais obstáculos na hora de empreender e de se manter no mercado. De acordo com o Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP), por ano, no Brasil, se formam em média 9 mil cirurgiões dentistas. O estado de São Paulo é o que mais forma profissionais, com 2 mil formados por ano.

É claro que esse número pode fazer com que muitos acabem “desanimando” de começar um novo negócio no ramo odontológico. Mas, será que a concorrência é o principal problema? Ou seria a dificuldade de muitos dentistas em diferenciarem os seus serviços?

Entender as necessidades dos seus pacientes, oferecer tratamentos modernos e exclusivos e ter uma boa relação com os demais profissionais e clientes, por exemplo, ajuda muito na hora de conseguir se diferenciar no setor, além de um bom marketing.

Gestão Financeira

Cuidar da parte financeira é uma das dificuldades que mais afeta os empreendedores de todos os ramos, e com os dentistas isso não é diferente. Balancear o caixa da clínica, conseguir pagar todas as contas e funcionários em dia e ainda ter um pró-labore mais ou menos estável durante todo o ano é um desafio.

Mas, assim como os demais tópicos que citamos nesse conteúdo, gerir corretamente a vida financeira da sua clínica também não é uma missão impossível — ou não existiriam tantos dentistas que conseguem. Novamente, é preciso ter conhecimentos adicionais além das técnicas odontológicas, estudando sobre gestão e matemática financeira, por exemplo.

Quais as principais oportunidades do setor de odontologia para quem deseja empreender?

Apesar de todos esses desafios, o setor de odontologia também apresenta ótimas oportunidades e que, quando abraçadas, podem se traduzir em diferenciais para você, como profissional, e também para a sua clínica, ajudando a conseguir ainda mais pacientes. Veja algumas.

Novas tecnologias

A globalização e a socialização dos cuidados com a saúde estão modificando vários setores, entre eles, claro, a odontologia. Entender muito bem essas diferenças e acompanhar as novas técnicas é fundamental para quem deseja ser bem-sucedido.

Hoje, a odontologia estética está em alta, afinal muitas pessoas passaram a entender o valor de cuidar do seu sorriso. Por isso, tratamentos como facetas e lentes de contato, aparelhos invisíveis, aplicação de botox e muitos outros têm feito sucesso nos consultórios.

Existem muitos ramos e possibilidades dentro da odontologia e saber identificar o nicho que mais carece de profissionais é dever do dentista empreendedor. Assim como estar sempre conectado com as novas tecnologias e técnicas que ajudem a oferecer um serviço diferenciado e exclusivo, como técnicas de implantes, anestesia computadorizada e muitas outras.

Foco no paciente

O atendimento humanizado é quase uma exigência em qualquer setor da saúde. Os pacientes não querem ser tratados apenas como mais um, mas sim receber atenção especial e diferenciada, com suas necessidades e vontades sendo atendidas.

Para conseguir se diferenciar e se destacar, é muito importante sempre realizar um atendimento com foco no paciente e pensar em todos os pontos da sua gestão nesse sentido, oferecendo comodidade e conforto, pensando em tratamentos mais rápidos e uma abordagem única, desde que o paciente chega a sua clínica, até durante a consulta e os procedimentos.

Aumento das franquias

As franquias têm estado em evidência em vários setores da economia, e no ramo da odontologia elas aparecem como uma opção extremamente interessante, principalmente para quem ainda não tem muito conhecimento sobre a parte gerencial e operacional de um negócio, ou conta com um capital de investimento limitado.

São muitos os benefícios que o dentista empreendedor ganha com uma franquia, como: respeito e confiança de uma marca sólida no mercado — aumentando a captação e a retenção de pacientes —, auxílio técnico nas questões gerenciais e financeiras, padronização na qualidade de atendimento e excelência dos serviços, suporte para obtenção das metas, entre outros.

Como você pode notar, o mercado da odontologia, assim como muitos outros, apresenta seus desafios e oportunidades, mas continua sendo uma área bem interessante e sólida.

Entendendo as alterações fundamentais nesse setor e desenvolvendo suas competências além dos conhecimentos técnicos da odontologia, é possível se tornar um dentista empreendedor e ter muito sucesso no ramo.

Você gostou deste conteúdo? Então, aproveite e compartilhe o nosso post em suas redes sociais, ajudando os seus colegas de profissão.

Oral Sin Franquias

Author Oral Sin Franquias

More posts by Oral Sin Franquias

Join the discussion 2 Comments

Deixe seu comentário